Mercados de Natal

Os Mercados de Natal são uma “invenção” alemã… mas a moda pegou, por isso aqui lhe deixamos alguns dos mais importantes

item4a1

para receber a nossa e-news insira o seu email

DSC1460

Em finais de Novembro, pouco antes do primeiro domingo do Advento, um conjunto de pequenas e simples cabanas de pinho – com telhados de ramos de abeto e os beirais com uma fileira de pequenas luzes – aparece na praça principal de quase todas as cidades alemãs, de Aachen a Zwickau, pressagiando o início da temporada de festas. As árvores das praças estão decoradas com lanternas; o ar enche-se com os aromas doces e picantes do glühwein, do pão de gengibre e das bratwurst crepitantes. As pessoas juntam-se não apenas para comprarem presentes e decorações de Natal, mas também para conviverem, beberem, comerem, assistirem a actuações de malabaristas e andarem nos carrosséis.

 

Os Weihnachtsmarkten alemães são tanto entretenimento como comércio; e são os mais animados ao anoitecer.

 

Para além dos mercados de Natal no seu país de origem, aqui ficam então alguns outros na Europa que deve conhecer.

ff9261aco

Bolzano, Itália

Esta cidade fica no Tirol (a sul), mas a sua enorme catedral gótica e a cúpula abobadada da sua igreja fazem a sua Piazza Walther sentir-se verdadeiramente bávara especialmente desde que o Mercatino di Natale (www.bolzano.net) foi instalado – embora seja servido vinho quente italiano em vez de glühwein. Criado em 1990, este é agora o maior mercado de Natal italiano: desde a noite de 30 de Novembro a 23 de Dezembro, mais de 80 barracas vendem principalmente vidros, velas, chinelos de pele de carneiro, decorações e brinquedos antigos de madeira (do género mais apetecível aos pais do que aos filhos).

tivoli4

Copenhaga, Dinamarca

Os jardins Tivoli transformam-se num paraíso de Inverno entre 11 de Novembro e 30 de Dezembro, graças às mais de 500 mil luzinhas, cuja instalação é dirigida por John Loring, emérito design director da Tiffany & Co. Apesar do mercado de Natal do Tivoli (www.tivoli.dk) ter surgido apenas em 1994, atrai mais de um milhão de visitantes, número fascinante se soubermos que a Dinamarca tem apenas 5,5 milhões de habitantes! É óptimo para comer e beber (vinho quente e panquecas de maçã), e as barracas vendem artesanato, porcelanas e roupa tradicionais, como a popularizada pela mais conhecida actriz da cidade, Sofie Gråbøl, a estrela da série The Killing.

item2

Helsínquia, Finlândia

Realizado no salão do Valkoinen Sali, o bazar de Natal de Ornamo vende uma grande variedade de design finlandês contemporâneo: cerâmica, acessórios, joalharia, utensílios de cozinha e mesa e decorações. Para objectos mais tradicionais, o lugar é o mercado de Natal de St. Thomas, na praça de Senate – tem cerca de 120 barracas e o Pai Natal vai estar lá!

TallinnJouluturg

Talin, Estónia

O bairro de Rotermann oferece um cenário de conto de fadas para um dos mais belos mercados europeus, Jouluturg (24 de Novembro a 8 de Janeiro – (www.christmasmarket.ee), sobretudo porque tem sido quase sempre abençoado pela neve desde a sua criação, há 20 anos. Além das habituais barracas que vendem artesanato (sobretudo bordados baratos em cores neutras, feitos à mão e de grande qualidade), comidas e bebidas, existem inúmeras distracções para as crianças, como passeios de pónei, um pequeno e divertido zoo com coelhos, cabras e ovelhas, um parque de diversões e a gruta do Pai Natal com renas verdadeiras.

dscf3205

Barcelona, Espanha

No século XIX, a respeitável Fira de Santa Llúcia (en.firadesantallucia.cat), na Plaza de la Seu, era sobretudo um mercado de casamentos! Acompanhadas das suas mães, as meninas desfilavam com as suas melhores roupas, na esperança de chamar a atenção de algum pretendente… Hoje, é sobretudo uma feira de artesanato de Natal, e decorre entre o primeiro fim-de-semana de Dezembro até ao dia 23. Tem mais de 300 barracas que vendem presépios (incluído o escatológico Caganer, figura típica catalã que se agacha com as calças em baixo…), joalharia, tecidos e roupa, cerâmica e simbombes, uma espécie de pandeireta catalã.

É um mercado que não tem nada de germânico: não há glühwein, nem comida ou bebida nenhuma, por sinal.

item3a
pinterest
twitter1
fb1

NORTE DE ÁFRICA & MÉDIO ORIENTE   •   ÁFRICA & ÍNDICO   •   AMÉRICA DO SUL & CENTRAL   •   CARAÍBAS   •   AMÉRICA DO NORTE   •   EUROPA   •   ORIENTE   •   OCEÂNIA & PACÍFICO